Rui Cardoso Martins: “A comédia não é aligeirar as coisas, é aprofundá-las”

A agonia de um jornal e de um jornalismo sério nas páginas e em cena em “Última Hora” (Tinta-da-China), uma ficção que tem menos de fake news do que gostaria Rui Cardoso Martins. A Booker conversou com o autor da peça que tem lotado o Teatro Nacional Dona Maria II, e que, garante, não se inspirou no caso específico de um jornal português para construir a trama, mas de uma cenário mais universal sobre o tema.

Assista ao vídeo:

Álvaro Filho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo